LiveZilla Live Chat Software

Osmarina Pernambuco não consegue esquecer | online e Gratuita

Apresentação única, gratuita e on-line: dia 18 de dezembro (6ªf), às 19h

 

A peça, que estreou e fez temporada em Portugal, foi considerada "uma das 5 melhores de 2019" pelo crítico do Jornal dos Negócios.

 

A história de uma mulher que, mesmo criando 14 filhos na pobreza, nunca deixou de lado sua paixão pelas letras e o sonho de ser escritora, registrando toda a sua vida em diários.

 

APRESENTAÇÃO ÚNICA, GRATUITA E ON-LINE: dia 18 de dezembro (6ªF), às 19h
 

Não é preciso retirar ingressos - a peça será transmitida ao vivo em: youtube.com/complexoduplo

Duração: 100 minutos / Classificação indicativa: 14 anos

 

Após a apresentação do espetáculo, haverá conversa os atores, com mediação de Paulo Mattos e provocação de Pedro Vilela   A convite da plataforma de intercâmbio internacional Complexo Sul, os atores Keli Freitas e Alexandre Pinheirovão apresentar a peça “Osmarina Pernambuco não consegue esquecer”, numa versão adaptada para o gênero palestra-performance, tema desta edição do evento. A peça foi criada a partir do texto escrito previamente por Keli Freitas em forma de monólogo, durante o terceiro Laboratório de Escrita para Teatro do D. Maria II, em Portugal.  Nesta nova versão, Keli contracena com Alexandre remotamente – ela em Portugal e ele no Brasil.  

“Osmarina Pernambuco não consegue esquecer” foi escrita e concebida a partir dos diários reais de Maria Leopoldina Félix, mãe de 14 filhos e avó do ator Alexandre Pinheiro. Brasileira, nascida em 1919 e em luta constante contra a pobreza, Maria Leopoldina foi uma mulher comum que registrou, durante toda a sua vida, o seu cotidiano em diários.

 

A peça convida a olhar para o mundo através das anotações que ali resistem e projeta, no extraordinário compromisso desta mulher com a escrita, uma aprendizagem contra o esquecimento.

 

“Osmarina” materializava sua invulgar paixão pelas letras e o sonho de ser escritora em anotações autobiográficas em que a banalidade e a excepcionalidade da vida confundem-se a todo tempo: “Comprei peixe”; “Vou fazer doce de mamão verde”; “Dei à luz um menino lindo”; “Sylvio foi preso no início do mês”; “Sinto falta de mãos segurando as minhas mãos”.

 

COMPLEXO SUL

https://www.complexosul.com.br

 

Com curadoria de Daniele Avila Small, Felipe Vidal e Paulo Mattos, o evento vem reunindo desde o início de novembro artistas e pensadores da arte sul-americanos ao longo de quase dois meses em encontros, residências e apresentações de espetáculos, este ano em programação realizada virtualmente. Daniele e Felipe integram o coletivo teatral carioca Complexo Duplo (que comemora 10 anos), e Paulo Mattos é produtor cultural.

 

Nesta edição, o gênero “palestra-performance”(*) é objeto de investigação por parte de atores, diretores, dramaturgos, artistas visuais, músicos, críticos, professores e pesquisadores do Brasil (São Paulo, Brasília, Bahia, Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais), Argentina e Colômbia. O evento é uma realização de Itaú Cultural, Goethe Institut e Consulado Geral da República Federal da Alemanha no Rio de Janeiro. 

 

(*) Palestra-performance é uma prática artística que tensiona e expande o formato da palestra acadêmica. É um sub-gênero híbrido da performance art e da arte conceitual, experimentado por artistas visuais, da dança e do teatro. A historiografia da arte costuma dizer que esse formato surgiu nos 1960 nos EUA, com artistas como Robert Morris, John Cage, Joseph Beuys. 

 

KELI FREITAS – autora, diretora e atriz

É dramaturga, encenadora e atriz. Graduada em Letras – Formação do Escritor pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e mestranda em Estudos Portugueses pela Universidade Nova de Lisboa. Vive em Lisboa desde 2017.

Em 2003 formou-se em artes cénicas pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras - RJ), e desde então tem uma vida atuante no teatro, cinema e televisão brasileiros. Trabalhou com inúmeras companhias, coletivos e encenadores como Enrique Diaz, Aderbal Freire-Filho, João Fonseca, Renato Linhares, Diogo Liberano, Pedro Brício, Jefferson Miranda, Paulo de Moraes, Cristina Moura, Antônio Abujamra, Dani Lima, Alex Cassal, Tiago Rodrigues, Lola Árias, Raquel Castro, Cláudia Gaiolas, Paula Diogo, entre outros.

Como dramaturga foi indicada para o Prêmio Cesgranrio de Teatro 2015 na categoria Melhor Texto Nacional Inédito por “Consertam-se Imóveis”, é também autora de outros 9 textos, encenados no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Lisboa, entre 2012 e hoje.

Colecionadora de correspondências de anónimos, desenvolve trabalhos autorais no campo da escrita quotidiana, como o projeto Carimbaria (Instagram @carimbaria), e as pesquisas académicas "Correspondências Literárias” e “Correspondência e Diário – Rastreando Escritas Literárias”, premiadas como melhor trabalho do Centro de Teologia e Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 2017




Grupo infantil Zamigas lança primeiro single com clipe no YouTube
Zamigas é um novo grupo musical, formado por cantores e atrizes mirins, já conhecidas do público por seus trabalhos anteriores. O grupo acaba de lançar seu primeiro single, com um clipe disponível ...
Cordel da lua madrinha
O Cordel da Lua Madrinha estará em cartaz todos os sábados e domingos de Agosto, às 14h, no Parque das Ruínas!
O Rinoceronte
CONTÁGIO COLETIVO VOLTA EM CARTAZ COM SEGUNDA TEMPORADA DA PEÇA O RINOCERONTE, NO TERREIRO CONTEMPORÂNEO
ÌTÀN
Exposição fotográfica “ÌTÀN” remonta histórias dos orixás por meio das relações corporais de 33 artistas negros
PUBLICIDADE
RNT - ANUNCIE AQUI
TRANSAMÉRICA 101,3
UP ROCK FESTIVAL
UPTOWN PROMOVE A 2ª EDIÇÃO DO ‘UP ROCK FESTIVAL’ DE 05 A 07 DE ABRIL
Quarteto de Cordas faz apresentação no Jardim da Reitoria da UFF nesta quarta-feira
Concerto traz músicas de Villa-Lobos, Haydn, Piazolla e Freddie Mercury
In Cena - Mostra de Linguagens Cênicas da Zona Oeste
A Mostra In Cena Zona Oeste acontece entre os dias 30 de março e 14 de abril, aos sábados e domingo, com entrada gratuita, na Arena Carioca Abelardo Barbosa Chacrinha.
As quatro direções do céu
Teatro Poeira recebe o premiado espetáculo As Quatro Direções do Céu
PUBLICIDADE
Rhupá, a fábula da noiva cadáver
Um noivo prometido para casar está com seu amigo, um jovem rabino, bebendo e conversando sobre seu futuro e começa a ensaiar a liturgia completa do casamento e "casa-se" com uma noiva morta. Porque...
MUSEU LIGHT DA ENERGIA COMEMORA ANIVERSÁRIO COM O ESPETÁCULO QUANTA ENERGIA!
A peça desvenda os mistérios da energia elétrica.
PUBLICIDADE
RNT - ANUNCIE AQUI
TRANSAMÉRICA 101,3
NEWSLETTER e Notificações
Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão conteúdo exclusivo do teatro carioca, descontos e promoções
Nome
E-mail
 
PUBLICIDADE
GOOGLE+
FACEBOOK
PUBLICIDADE
MAIS ACESSADOS