LiveZilla Live Chat Software

As Meninas Velhas - Em Cartaz


Sinopse:

Evento presencial seguindo as normas de biossegurança vigentes – uso de máscara e apresentação da carteira de vacinação.

Corina (Nadia Nardini), Zuleika (Lucinha Lins), Norma (Barbara Bruno) e Edith (Sonia de Paula) são quatro amigas da vida inteira que se encontram todos os dias na casa de uma, de outra ou no banco da praça vizinha. Dependendo do dia, tem jogatina ou lanche coletivo. Nesses encontros, as meninas, na faixa dos sessenta, discutem a vida e compartilham alegrias e tristezas, coisas do dia a dia e, claro, cada qual com a sua loucura, divertindo e compreendendo uma à outra. A vida das quatro amigas vai se modificando conforme o tempo vai passando, e se transformando até que chegam ao momento final. Mas, para elas tudo é transitório, uma transformação para outro estágio onde elas continuarão sua jornada.


O que faz, hoje, pessoas na faixa dos sessenta anos em diante, permanecerem com uma cabeça jovem e disposição física capaz de acompanhar qualquer pessoa de vinte? O que faz essas pessoas, como falou Aldir Blanc na sua música "Cinquenta anos", insistirem na juventude? O que faz a velhice não chegar, apesar dos cabelos embranquecerem e a pele mostrar sinais da passagem do tempo? Será que para essas pessoas ele, o Tempo, não conta mais? Que magia é essa que acontece com os nossos "idosos"?

Essas perguntas deram vida à peça "As Meninas Velhas", com texto de Claudio Tovar e direção de Tadeu Aguiar ("A Cor Púrpura – o musical") que, depois de grande sucesso no Teatro Prudential, reestreia dia 11 de novembro no Teatro dos 4, trazendo no elenco Lucinha Lins, Barbara Bruno, Nadia Nardini e Sonia de Paula. A peça marca a reabertura do Teatro dos 4, um dos palcos mais importantes e tradicionais da cidade.

Com humor e leveza, a peça trata dos "novos 60", ou seja, da nova forma de viver a fase madura da vida – com produtividade, alegria, desejos e projetos a realizar. Não à toa autor, diretor e as quatro atrizes tem mais de 60 anos e são donos felizes do "lugar de fala" nessa narrativa.

A verdade é que, mais e mais, percebemos o nascimento de uma nova velhice, mais conectada aos desejos e repleta de opções e novos usos do tempo. Gente que chegou a uma idade madura mais feliz que a de seus pais, muitos ainda fechados em suas casas e aposentados de suas alegrias. O "velho" de hoje é o resultado de uma vida plena, ativa e feita de escolhas, por isso mais feliz - por vezes desfrutando de mais tempo livre, "filhos criados" e liberdade para viver a vida da forma que considerar satisfatória.

O "velho "de hoje surfa com o neto, malha, namora e navega na rede. Faz planos, tem amigos e, apesar – e até por isso – de o tempo de vida à frente ser menor do que o tempo para trás, vive intensamente e persegue novos sonhos e desejos.

 

Ficha Técnica:

Texto: Claudio Tovar
Direção: Tadeu Aguiar
 
Elenco / Personagem: 
Barbara Bruno / Norma
Nadia Nardini / Corina
Lucinha Lins / Zuleika
Sonia de Paula / Edith
 
Assistência de Direção: Flávia Rinaldi
Cenários, Figurinos e Adereços: Claudio Tovar
Iluminação: Dani Sanchez
Trilha Sonora Original: Claudio Lins
Registro de Ações: Calabouço
Fotos: Ooze Studio
Projeto Gráfico: Thiago Detofol
Assessoria em mídias sociais: Bia Tovar
Cenotécnico: J. Faria
Costura: Nice Tramontim
Produção Executiva: João Lins
Assistência de Produção: Di Calafiori
Produção Geral: Sempre Mais Produções Artísticas Ltda
Realização: Sempre Mais Produções Artísticas Ltda
Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação -  João Pontes e Stella Stephany
 
CLAUDIO TOVAR - autor
 
Como ator, autor e diretor, realizou peças teatrais para o público infantil como "Sapatinho de Cristal", "Simbad de Bagdad", "Caixa de Brinquedos", e apresentou o programa diário na TV Manchete – "Lupulimpimclaplatopô".
 
Atuou em "Dzi Croquetes", "Sempre, Sempre Mais","Candide", "Teatro Musical Brasileiro II", "O Fantópera da Asma" (de sua autoria) "Ricardo III", "Lima Barreto ao 3º Dia", "A Caravana da Ilusão", "Francisco de Assis", "Ópera do Malandro", "Cabaret Joukali" e "Aldir Blanc, Um Cara Bacana". Realizou "Palhaços", "Les Comediens", "Diário de um louco" e "Beijo no Asfalto, o Musical". Participou de exposições individuais em Paris, Roma, Chicago, Nova York, Rio de Janeiro e São Paulo. 
 
Premiações de Cenografia e Figurino: "As Mil Encarnações de Pompeu Loureiro" – Prêmio Mambembe; "Elas por Ela" – prêmio Apetesp; "O Fantópera da Asma" – prêmio Apetesp; "Somos Irmãs" – prêmio Shell; "South American Way" – prêmio Shell; "Um Dia de Sol em Shangri-la" – prêmio Governo do Estado.
 
TADEU AGUIAR - diretor
 
Dirigiu "Bibi, uma vida em musical" (com mais de 100 indicações a prêmios até agora e, como diretor, foi indicado aos prêmios APTR, Cesgranrio, Bibi Ferreira, Botequim Cultural, É sobre musicais). Idealizou o projeto Teatro Jovem. Dirigiu "Love Story, o musical"; "Ou Tudo ou Nada"; "Quase Normal"; "Oscar e a Sra. Rosa"; "4 Faces do Amor", "Bibi, uma vida em musical". E, recentemente, dirigiu o bem-sucedido espetáculo "A Cor Púrpura, o musical", que fez temporadas no RJ, SP e BA, recebendo 64 indicações, 36 prêmios e diversos destaques da imprensa especializada.
 
CLAUDIO LINS – autor da trilha original
 
Vindo de uma família de artistas, Claudio Lins pisou pela primeira vez no palco aos 11 anos. No teatro, participou de "Ópera do malandro" (2003-2006); "Elis, a musical" (2013- 2015) e "O beijo no asfalto – o musical "(2015-2018), entre outros. 
 
Na televisão, esteve em "História de amor" (1995), "Esmeralda" (2004) e "Babilônia" (2015), entre outros. Compôs a trilha sonora original dos espetáculos "O beijo no asfalto – o musical" (2015), "Ayrton Senna, o musical" (2017) e do documentário "Dzi Croquettes" (2010). Lançou dois CDs de carreira. 
LUCINHA LINS - atriz
 
Iniciou a carreira gravando centenas de jingles e publicidade na TV.Venceu o MPB SHELL de 1981 com a música "Purpurina" e levou Melhor Intérprete. Prêmio APCA de Atriz Revelação por "Rabo de Saia". Atuou nas novelas "Roque Santeiro", "Salvador da Pátria", "O Dono do Mundo", "A Viagem", "Despedida de Solteiro", "Chocolate com Pimenta", "Vidas Opostas", "Chamas da vida", "Rico e Lázaro", nas emissoras Rede Globo, TV Record e SBT.
 
No teatro, atuou em "A Caravana da Ilusão", "Intimidade Indecente", "Vem Buscar-me Que Ainda Sou Teu", "O Corsário do Rei", "Sempre, Sempre Mais", "Rosa - Um Musical Brasileiro", "Splish- Splash", "Na Batucada da vida" e "Palavra de mulher". 
 
Indicada ao "Prêmio Shell" de Melhor Atriz por "Ópera do Malandro"; ao Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Atriz Coadjuvante por "Rock In Rio – O Musical". Apresentou na TV Manchete LupilipimClapatopo. No cinema, atuou em filmes como "Os Saltimbancos Trapalhões", "Atrapalhando a Suate", "Amor Voraz", "Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão" e "Os Doze Trabalhos". 
 
BARBARA BRUNO - atriz 
 
Atriz, nasceu em uma grande família de artistas, é filha de Paulo Goulart e Nicete Bruno. Interpretou diversos personagens durante sua trajetória no teatro e na televisão e também dirigiu e produziu espetáculos para o teatro. Estreou no teatro, em 1974, sob a direção de Antunes Fillho, na montagem de "Tome Conta de Amelie", de G. Feydeau. A partir de então, atua em diversos espetáculos, como "O Efeito dos Raios Gama Sobre as Margaridas do Campo", "A Cinderela do Petróleo", "Mãos ao Alto, São Paulo!", "Meu Anjo", "À Margem da Vida", "Laços Eternos", "O Martelo", "Crimes Delicados", "Sábado, Domingo e Segunda", "Motel Paradiso" e "De repente, No Último Verão". 
 
SONIA DE PAULA - atriz 
 
Conhecida pelo grande público desde 1972, quando participou da novela " A Patota", da Rede Globo. Na mesma emissora fez " Estúpido Cupido"; " Sem Lenço, Sem Documento"; "A Sucessora"; " Chega Mais". Nos anos 80, no SBT, participou das novelas "Anjo Maldito" e "Meus Filhos, Minha Vida". De volta à Globo, fez as novelas "Explode Coração"; "A Indomada"; "Caras e Bocas". E atuou ainda na série "Os Normais" e integrou o elenco de "Sítio do Pica-pau Amarelo".
 
No cinema, atuou em "Oh! Que Delícia de Patrão"; "O Varão de Ipanema"; "Deu A Louca nas Mulheres";  "Embalos Alucinantes"; " A Noiva da Cidade"; " Índia, a Filha do Sol".
 
Nos anos mais recentes, tem se dedicado ao teatro infantil como atriz e produtora. Encenou "As Moças do Segundo Andar"; "O Casamento de Dona Baratinha"; "Lisbel, a Sapateirinha", "O Patinho Feio"; "Uma Professora Muito Maluquinha"; "Leve 3, Pague 2″.
 
NADIA NARDINI - atriz 
 
Atriz, bailarina, diretora e coreógrafa. Começou seus estudos de dança aos 4 anos de idade. Seus principais mestres em dança são Enid Sauer, Vilma Vernon, Marly Tavares, Lennie Dale, Jojo Smith, Ron Forella, Luigi, Priscila Teixeira. Estudou interpretação com Jose Wilker, Tania Nardini e Luiz Fernando Lobo; e voz e canto com Agnes Moço, Leo Wagner, Pepe Castro Neves, Beto Serrador, Jorge Maya. É fundadora da academia Studium Ballet Moderno, que logo se tornou um Centro de Arte (CAT), e do Grupo Bandança, atuante por 10 anos com uma bem sucedida trajetória, desenvolvendo diversos espetáculos autorais. Em sua carreira, no teatro, destacam-se "Tango, Bolero e Chá Chá Chá", direção de Bibi Ferreira; " Chorus Line", direção de Gene Foot; "Theatro Musical Brasileiro 2", direção de Luiz Antônio Martinez Correa; "A Mulher Do Próximo", direção de Luiz Fernando Lobo.
 
 


Dias, horários e valores:
Sexta às 21:00 - R$ 40,00 (Valor Exclusivo RioNoTeatro)
Sábado às 21:00 - R$ 40,00 (Valor Exclusivo RioNoTeatro)
Domingo às 19:00 (Valor Exclusivo RioNoTeatro)


Duração: 75 minutos


Temporada:
De 11/11/2021 Até 19/12/2021


Contato:
(21) 2437-1700 | Somente WhatsApp


Classificação:
16 anos


Local:

Teatro dos 4

Shopping da Gávea - Loja 264 - 2º Piso
Rua Marquês de São Vicente , 52 - Gávea





PUBLICIDADE
FACEBOOK
PUBLICIDADE